Categorias
DICAS

Computador Lento? Saiba Como Resolver

Computador lento significa atraso em todos os sentidos. Ainda mais se você usa a máquina para criar e gerenciar seu site, blog ou loja virtual. Além de uma hospedagem de sites rápida, você precisa ter os equipamentos certos para trabalhar.

Veja 10 medidas para resolver o pesadelo de trabalhar com um computador lento.

1. Desinstale Programas Desnecessários

Bem provável que tenha alguns programas no seu computador que você nem saiba. Alguns programas já vêm instalados de fábrica e outros são instalados durante o dia a dia para serem usados somente uma vez. Isso pode retardar o seu computador.

Clique em Iniciar > Painel de Controle > Programas e explore a lista de programas para decidir quais podem ser desinstalados.

2. Delete Arquivos Não Utilizados

Arquivos antigos e tão pouco utilizados comprometem o desempenho da sua máquina. Para executar esse método, você conta com a ajuda de softwares como SpaceSniffer e WinDirStat, ambos gratuitos para Windows.

3. Reduza Programas que Iniciam Automaticamente ao Iniciar

Players de vídeo e música, Spotify e Skype, são alguns dos programas que podem ser executados automaticamente ao iniciar o computador. Isso consome a memória e pode causar a lentidão no seu computador.

Para resolver, clique em Iniciar, pesquise por Executar e, em seguida, pesquise por msconfig. Uma nova caixa irá surgir.

Clique na aba Startup e você verá todos os arquivos que são iniciados automaticamente ao ligar o computador. Você pode desmarcar manualmente o que não for necessário.

4. Atualize os Drivers

Discos rígido desatualizados podem ser a causa de um computador lento. Você pode contar com programas para atualizar drivers automaticamente como Driver Easy, DriverIdentifier ou SlimDrivers

5. Aumente o Espaço de HD

Outra solução que envolve o disco rígido está ligado ao espaço. Dependendo das atividades que você executa no seu computador, a probabilidade é que você precise de mais espaço para ter sua máquina funcionando corretamente.

Atividades envolvendo gravações de mídia e vídeo pedem espaço de armazenamento de 1TB para não causar transtorno.

6. Tenha Mais Memória RAM

A memória RAM é usado pelo seu computador para executar um programa. Você deve notar que ao abrir diversas abas, aplicativos e programas de uma só vez, o seu computador fica cada vez mais lento. Certo? Então providenciar mais memória RAM pode ser uma das soluções.

7. Desfragmentação de Disco

Desfragmentar o disco vai otimizar o desempenho do mesmo, ou seja, deixar o seu computador mais rápido.

Para fazer isso, no campo de pesquisa do menu, pesquise por desfragmentação e clique em Desfragmentar e Otimizar Unidades.

Ali você verá as unidades que podem ser desfragmentadas e otimizadas.

8. Use um Software de Limpeza

Estes são indispensáveis para manter seu computador rápido e limpo. Alguns dos softwares gratuitos recomendados são AVG TuneUp e CCleaner.

Estes aplicativos vão manter seu computador seguro de ameaças e de arquivos suspeitos que comprometem a velocidade da sua máquina.

9. Limpe a Poeira da Máquina

O computador tem um ventilador que pode acumular poeira que entope o fluxo de ar e causa o aquecimento da máquina.

E isso resulta em um computador lento. Portanto, a limpeza manual desta poeira pode ajudar a deixar seu PC de volta ao ritmo!

10. Tenha um Antivírus Instalado e Atualizado

Ter um antivírus é uma obrigação para quem tem um computador. Existem antivírus gratuitos e pagos.

Entre os melhores sistemas gratuitos estão o 360 Total SecurityAviraAVG Antivirus Free e o Avast.

Hora de Colocar a Mão na Máquina!

Você viu 10 dicas do que fazer para resolver o seu problema com computador lento.

Mas não se esqueça, é triste, mas é verdade, pode ser que a hora do seu velho amigo tenha chegado e você precisa dizer adeus ao seu computador e a única solução seja comprar um computador novo.

FONTE: https://www.hostinger.com.br/tutoriais/como-resolver-computador-lento/

SITE:  https://www.hostinger.com.br/

Categorias
DICAS

Novo visual do Facebook chega oficialmente a todos os usuários; veja as mudanças

Por Bruno Salutes

Facebook ganhou um redesign na versão para web, que foi prometido pela companhia em 2019, durante sua conferência anual para desenvolvedores. Nesta sexta-feira (8), a rede social começou a disponibilizar a nova interface para todos os usuários da plataforma, incluindo recursos como o aguardado tema escuro, que tornará o uso da plataforma mais confortável e elegante.

Veja a seguir o que muda no novo visual e como você pode ativá-lo no eu navegador.

Como ativar o novo visual do Facebook

A primeira coisa que você precisa saber é que o tema não irá mudar automaticamente, mas um alerta com a disponibilidade do novo visual vai aparecer na parte superior direita da página, ao lado do meu de “Ajuda”. Basta clicar no balcão azul para migrar o visual antigo para o novo:

Alerta de disponibilidade do novo visual do Facebook / Captura de tela: Bruno Salutes

Clicando no alerta “Você pode mudar para o novo Facebook beta a qualquer momento”, o visual será alterado automaticamente e você conseguirá aproveitar as novidades.

Se você ainda não recebeu essa notificação, recomendamos que você clique na ‘seta para baixo’ que aparece no canto superior direito da tela. A opção de migrar o visual aparece dentro desse menu, caso você tenha perdido a notificação com o balão azul:

Mudando o visual do Facebook manualmente  / Captura de tela: Bruno Salutes

Veja abaixo quais são as principais novidades e o que muda com o novo visual do Facebook.

Facebook com tema escuro

A usabilidade do Facebook permanece a mesma, mas o tema escuro deixa a experiência de uso na plataforma mais confortável, sobretudo para quem gosta de assistir a vídeos no Watch.

O tema escuro do Facebook

Para ativar o tema escuro, basta clicar na sua foto de perfil com o novo design ativado e selecionar “Modo escuro” no menu que irá abrir. Essa opção altera por completo o visual do Facebook, como o perfil, as comunidades, os grupos e também o feed de notícias. O recurso é compatível com qualquer navegador e não requer nenhum requisito mínimo para funcionar.

Tema escuro do Facebook no feed de notícias 

Destaque para Grupos e Stories

O novo visual foi uma promessa que o Facebook fez durante a F8, em 2019, conferência da empresa para desenvolvedores que antecipa algumas novidades que estão programadas para chegar ao longo do ano.

Quem mora na cidade do Rio de Janeiro ou em São Paulo já deve ter se deparado com alguma publicidade do Facebook em pontos estratégicos de avenidas importantes, ou no metrô, por exemplo — todas elas dando ênfase aos Grupos. Também há propagandas na televisão em horário nobre divulgando comunidades, grupos e o marketplace, e isso não é por acaso.

Novo visual do Facebook traz destaque para as comunidades 

O objetivo do Facebook com esse novo visual é tornar essas ferramentas centrais, deixando o feed de notícias em segundo plano. Os Stories também ganharam um espaço de maior destaque no novo design para web.

Fontes maiores e mais espaçamento

De modo geral, o visual escuro deixa os elementos mais espaçados e com fontes mais legíveis, o que deve facilitar a vida de quem usa a versão web no navegador do celular. Há também a promessa de maior velocidade e publicidade menos invasiva em algumas seções.

O novo visual do Facebook Watch

No início, a novidade estava disponível apenas para usuários beta, mas agora chega para todas as pessoas que utilizam a rede social.

Gostou da nova interface do Facebook ou preferia a antiga? Deixe sua opinião nos comentários abaixo!

FONTE: https://canaltech.com.br/redes-sociais/facebook-novo-visual-como-ativar-152923/

SITE: https://canaltech.com.br

Categorias
DICAS

iPhone 12 tem data de lançamento “confirmada’

1 min de leitura
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.

O palpiteiro digital Jon Prosser “confirmou” as datas de anúncio, pré-venda e lançamento dos novos smartphones da Apple. Até agora, nenhum representante da empresa se manifestou. Porém, Prosser já é conhecido por acertar previsões sobre boatos de produtos da companhia e tem certo respaldo na comunidade de tecnologia. Segundo ele, o iPhone 12 será anunciado em um evento no dia 12 de outubro.

Após o início da pandemia, praticamente todas as empresas tiveram que atrasar o lançamento de seus produtos, devidos a vários problemas relacionados, principalmente, com restrições de viagens e o tráfego de pessoas entre os países. O mesmo ocorreu à Apple, cuja data de anúncio dos novos iPhones (apelidados de iPhone 12) se tornou uma incógnita.

Também de acordo com Prosser, teremos ainda novidades no dia 7 de setembro, quando a Apple deve anunciar as atualizações do Apple Watch e do iPad, via comunicado de imprensa.

A pré-venda do aparelho iPhone 12 na variante padrão estará disponível no mesmo dia do evento, enquanto as entregas se iniciam no dia 19 de outubro. Já os modelos Pro só terão a pré-venda e as entregas disponibilizadas a partir de novembro, mas nenhuma data foi confirmada.

FONTE: https://www.tecmundo.com.br/produto/156188-iphone-12-tem-data-lancamento-confirmada.htm 

SITE: https://www.tecmundo.com.br

Categorias
DICAS

Como limpar PC, mouse e teclado para evitar contágio por coronavírus.

Veja qual a forma correta de limpar seu notebook e periféricos para evitar o contágio por coronavírus.

Felipe Brito Editor(a)

Manter a higiene dos dispositivos eletrônicos, sejam eles notebooksteclados ou mouses, sempre foi uma tarefa muito importante. Mas, com a pandemia do coronavírus que tem preocupado cada vez mais a população mundial, esses cuidados devem ser redobrados.

Apesar de ser uma tarefa fácil, é necessário tomar alguns cuidados na hora de limpar esses dispositivos e periféricos. Caso a higienização seja feita com produtos não apropriados ou da forma errada, é possível danificando seus aparelhos.

Por isso, o Zoom vai te ensinar a forma correta de limpar o seu notebook, mouse e teclado para eliminar os vírus, fungos e bactérias e assim evitar o contágio por coronavírus ou outros microrganismos.

Melhores formas de limpar o notebook

Antes de tudo, é importante ressaltar que não se deve usar qualquer produto para fazer a limpeza do notebook. Muitas pessoas usam misturas caseiras, produtos de limpeza doméstica, sabão, álcool em gel ou até mesmo álcool puro. Todos esses produtos podem causar danos (alguns, a longo prazo) ao seu aparelho.

Soluções abrasivas não são recomendadas para esse tipo de higienização, pois podem estragar tanto a carcaça do notebook quanto a tela, deixando manchas fortes no aparelho. O produto mais indicado nesses casos é o álcool isopropílico em concentração 70%. Esta é a melhor solução para higienizar a parte externa dos aparelhos eletrônicos e periféricos sem danificar os materiais.

Para limpar os componentes internos, é recomendado usar álcool isopropílico em concentração 99,8% ou maior. Esse álcool possui menos de 1% de água em sua composição e é usado por profissionais na limpeza de componentes eletrônicos e outros por conta da sua eficácia e rápida evaporação. Ele não causa nenhum tipo de dano e mata grande parte dos germes.

O uso de sabão ainda é discutido em limpezas de carcaças de plástico e telas LCD, mas algumas combinações podem acabar danificando o aparelho. Por isso, o mais recomendado para todos os casos é o álcool isopropílico ou, caso você não o tenha em casa, apenas o pano de microfibra seco, que já ajuda bastante.

Veja dicas de como limpar o seu notebook:

1. Desligue o aparelho da tomada e o desconecte de qualquer dispositivo que esteja conectado no momento;

2. Com um pano de microfibra seco, limpe o notebook para tirar o excesso de sujeira. É importante que os panos usados sejam de microfibra para não soltarem fiapos, arranharem ou causarem algum outro tipo de problema;

3. Agora, com outro pano de microfibra, coloque um pouco do álcool isopropílico 70% e passe na tela, em movimentos retos. Não precisa aplicar força para não estragar a tela com a pressão. Lembre-se de segurar a tela pela parte de trás, para que não tenha algum perigo de quebrar as dobradiças;

4. Também colocando o álcool no pano, limpe o teclado e carcaça do aparelho, sem aplicar força. Tome cuidado com suas entradas USB, de vídeo e outras. Para elas é recomendado que se faça a limpeza usando o álcool e um cotonete;

5. Você também pode limpar os cabos do aparelho com o pano e álcool.

Para teclados e mouses os procedimentos são os mesmos acimas. No caso do teclado, você pode usar um pincel para fazer a limpeza a seco, já que ele consegue tirar as sujeiras entre as teclas. Também é possível tirar todas as teclas e lavar com água e sabão, mas certifique-se de que elas estarão totalmente secas antes de voltá-las para o teclado.

O que NÃO fazer ao limpar o notebook e periféricos:

É importante reforçar algumas medidas que não devem ser tomadas ao fazer a higienização do seu notebook e periféricos.

  • Não faça os procedimentos com o notebook ligado na tomada, ou mesmo com ele funcionando apenas na bateria. Isso é perigoso para você e também para a integridade do aparelho. Periféricos também devem ser desconectados antes de serem higienizados.
  • Não coloque o álcool isopropílico ou qualquer que seja a solução que estiver usando diretamente nos aparelhos. Sempre use um pano de microfibra para fazer isso.
  • Evite panos que soltem algum tipo de fiapo, papel toalha, papel higiênico, panos que sejam mais grossos ou que possam ser abrasivos de alguma forma. O pano de microfibra é o mais recomendado porque além de ser eficiente, não causa nenhum tipo de dano ao seu equipamento.
  • Não use produtos de limpeza doméstica, desinfetantes, água sanitária, outros tipos de álcoois, desengordurantes ou soluções caseiras para fazer a limpeza. Como dito anteriormente, esses podem ser corrosivos e tem a chance de prejudicar o seu notebook ou periféricos, mesmo que a longo prazo.
  • Não exagere na limpeza! Em meio à pandemia, é importante manter seus aparelhos e periféricos limpos, mas não faça isso de maneira compulsiva, pois mesmo fazendo da maneira certa, você ainda pode danificá-los pela frequência com que faz a limpeza.

Além de manter seus aparelhos limpos, é importante que você também mantenha a sua higiene em dia e siga os procedimentos recomendados pelo Ministério da Saúde, diminuindo assim as chances de contaminação pelo coronavírus.

Evite lugares aglomerados, contato com as pessoas e, sempre que der, lave suas mãos com água e sabão. Carregar álcool em gel na mochila é uma medida bem eficaz, já que você pode usar para limpar as mãos com frequência. Caso precise tossir ou espirrar, cubra a boca e nariz com a parte interna do cotovelo.

Fontes: G1HPGood House KeepingWindows CentralApartament Therapy

SITE: https://www.zoom.com.br/notebook/deumzoom/como-limpar-notebook-mouse-teclado-prevencao-coronavirus

Categorias
DICAS

6 aplicativos em alta na quarentena que podem facilitar a sua vida

Por Emanuel Reis, para o TechTudo

A quarentena aumentou a procura por aplicativos, seja para se distrair durante o tempo livre ou para aumentar a produtividade no home office e no isolamento social. Uma pesquisa feita pela consultoria especializada em mercado mobile App Annie no primeiro trimestre de 2020 indica que a pandemia do novo coronavírus fez com que as pessoas passassem mais tempo em apps e fizessem mais compras em lojas do setor, como App Store e Google Play Store.

Certas categorias de aplicativos, como fitness, e-commerce, finanças, streaming e delivery acumularam cerca de 9 milhões de downloads nas lojas da Apple e do Google em março, com um crescimento de mais de 23% em relação ao mês anterior. Os dados são da pesquisa da Inteligência Mobile do RankMyAPP, empresa de marketing e aquisição para apps. A lista a seguir traz alguns números sobre as seis categorias mais populares da quarentena, e explica como eles podem ajudar durante o isolamento social.

Em março de 2020, Google Play Store tem downloads equivalentes aos da App Store para apps populares na quarentena — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo

Em março de 2020, Google Play Store tem downloads equivalentes aos da App Store para apps populares na quarentena — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Controle financeiro

Aplicativos de investimentos cresceram 167% no primeiro trimestre de 2020, em comparação com o mesmo período em 2019, o que corresponde a 2,8 milhões de instalações de programas do tipo, segundo pesquisa da RankMyAPP. O Brasil está em terceiro lugar entre os países com mais acessos a apps da área.

Aplicativos de finanças podem ser úteis durante a quarentena para controlar gastos. Entre os serviços comuns estão investimentos, monitoramento financeiro e conselhos para economizar dinheiro. As opções mais conhecidas do mercado são MobillsGuiabolso e Organizze, mas há outras alternativas, como a assistente Olivia, que simula uma conversa para recomendar contra-medidas para gastos excessivos.

Apps permitem gerenciar suas finanças pessoais gratuitamente — Foto: Paulo Alves/TechTudo

Apps permitem gerenciar suas finanças pessoais gratuitamente — Foto: Paulo Alves/TechTudo

2. Cursos online

De acordo com relatório do marketplace de ensino Udemy, a demanda por educação online cresceu com a pandemia da Covid-19. Dados da plataforma indicam que as matrículas em cursos aumentaram em 425% mundialmente, enquanto inscrições de brasileiros cresceram 95%. Os temas mais populares no país são marketing no Instagram (aumento de 103%), edição de vídeos (aumento de 102%) e desenho (aumento de 84%).

Aulas online são uma alternativa fácil de se distrair durante a quarentena enquanto faz algo produtivo. Quando o isolamento social começou a ser estabelecido, muitos portais de educação fizeram promoções com a oferta de cursos gratuitos.

Apps permitem fazer cursos online gratuitos com certificado — Foto: Rubens Achilles/TechTudo

Apps permitem fazer cursos online gratuitos com certificado — Foto: Rubens Achilles/TechTudo

3. Aplicativos para crianças

Com a quarentena, o aplicativo infantil Playkids registrou o aumento de 50% na média de tempo gasto dos usuários em jogos na plataforma, além de um crescimento de 30% em consumo de vídeos. A empresa indica como responsáveis pelo maior uso do aplicativo a suspensão de aulas e o trabalho remoto de pais.

Pais e cuidadores estão recorrendo a aplicativos infantis para entreter as crianças durante o isolamento social, com conteúdos como desenhos animados e jogos, e o aumento de consumo de apps da categoria é reflexo disso. Entretanto, é preciso tomar cuidado para controlar a navegação da criança para que ela não acesse acidentalmente a Internet ou conteúdos impróprios.

Aplicativos para crianças são buscas populares no período da quarentena pelo novo coronavírus — Foto: Marvin Costa/TechTudo

Aplicativos para crianças são buscas populares no período da quarentena pelo novo coronavírus — Foto: Marvin Costa/TechTudo

4. Delivery de comida

Os aplicativos de delivery estão entre os mais procurados, já que são uma solução para comprar comida e outros materiais sem sair de casa durante a quarentena. A RankMyAPP constatou um aumento de 30% da área em março, causado principalmente pela praticidade em fazer pedidos: não é preciso fazer ligações telefônicas nem usar a maquininha de cartão, uma vez que o processo é todo intermediado pelo aplicativo.

Nomes recorrentes são o iFood, o Uber Eats e o Rappi. Muitas das empresas do setor estão de olho no isolamento social e implementaram medidas de proteção para evitar o contágio de Covid-19 durante entregas. Por exemplo, alguns aplicativos agora contam com a opção “entrega sem contato” para que o cliente não precise interagir com o entregador no momento do delivery.

Aplicativos como o iFood contam com serviços de delivery — Foto: Marvin Costa/TechTudo

Aplicativos como o iFood contam com serviços de delivery — Foto: Marvin Costa/TechTudo

5. Streaming de vídeos

streaming teve um crescimento de 75% de downloads em março em relação ao mês anterior, segundo consultoria RankMyApp. A área engloba tanto plataformas dedicadas a música, como Deezer e Spotify, quanto apps de audiovisual, como GloboplayNetflix Prime Video. O consumo de entretenimento é uma maneira online de se distrair na quarentena, e se popularizou com o aumento do tempo que as pessoas passam em casa.

Netflix lidera setor de streaming durante pandemia — Foto: Marvin Costa/TechTudo

Netflix lidera setor de streaming durante pandemia — Foto: Marvin Costa/TechTudo

6. Chamadas de vídeo

Aplicativos para fazer chamada de vídeo, como ZoomGoogle Meet e WhatsApp, estão no ranking dos apps mais baixados no mundo desde março, quando a quarentena foi implementada. O levantamento da consultoria em mobile Sensor Tower costuma apresentar no topo as redes sociais de Mark Zuckerberg, como FacebookMessenger e Instagram, mas o isolamento fez com que apps desconhecidos, como o Zoom, se popularizassem. Essa categoria de aplicativos permite fazer desde reuniões de trabalho e gestões corporativas, até entrar em contato com alguém especial.

Apps permitem a realização de contato via videochamada em tempos de quarentena — Foto: Rubens Achilles/TechTudo

Apps permitem a realização de contato via videochamada em tempos de quarentena — Foto: Rubens Achilles/TechTudo

Categorias
DICAS

4 dicas para resolver problemas de som no seu notebook

TEMPO DE LEITURA: 2 MINUTOS

Se você está lendo esse artigo é porque vestá com algum problema com  som do seu notebook, certo? E provavelmente não conseguiu resolver, mesmo acessando diversos tutoriais na internet.

Por isso, neste artigo mostraremos a você como pode ser fácil ajustar o som no Windows 8, sem precisar procurar uma assistência técnica. Confira 4 dicas para resolver problemas de som no seu notebook!

Para descobrir o problema será necessário seguir uma sequência de verificações, ok? Isso garantirá que todos os procedimentos possíveis para ajustar o som serão testados.

Como verificar problemas de som no notebook

Verifique a alimentação dos alto-falantes e o volume do som

Caso seu notebook possua alto-falantes, verifique se ele estão ligados à uma fonte de energia que funcione. Depois disso, cheque também se o alto-falante está com o volume baixo ou até mesmo desabilitado. Para abrir o Mixer Volume, acesse o botão Iniciar, depois Painel de Controle, Hardware e Som. Na guia ‘Som’ clique em ‘Ajustar volume do sistema’.  Verifique se o botão Sem Som não está ativado. Caso esteja ativado, desative-o.

Verifique se os cabos estão conectados

Você já verificou que as saídas de som estão prontas, agora é necessário checar se os cabos que conectam o PC ao alto falante estão devidamente conectados. Sim, às vezes o problema é um simples cabo desconectado. Por isso, siga o cabo que vai da saída de som para o computador e certifique-se que ele está conectado na saída certa.

Solução de Problema do Windows

Após as verificações anteriores nada foi resolvido? Tente utilizar a solução de problema Reproduzindo Áudio. A ação irá procurar por problemas comuns relacionados à configuração de volume, placa de som, driver e alto-falantes. Para abrir a solução de reprodução de áudio, clique no botão Iniciar e vá em Painel de Controle. Na caixa de pesquisa, digite Solução de problema . Ao surgir uma lista na tela, clique em “Solucionar problemas de reprodução de áudio” e confirme o procedimento.

Verifique a placa de Som no Windows 8

Certifique-se de que o Windows está reconhecendo a placa de som. Para isso, siga os seguintes passos:

1. Aponte o mouse para o canto superior direito da tela e quando a barra lateral aparecer, escolha a opção “Configurações”;

2.  Acesse a opção “Mudar configurações do computador”;

3. Na tela seguinte, clique na opção “Dispositivo”. Aparecerão todos os dispositivos do computador;

Se houver uma placa de som, ela aparecerá na listagem. Isso significa que os recursos de som estão instalados corretamente, então verifique o volume do som. Caso não encontre, será preciso reinstalar os drivers do hardware de som ou, em último caso, trocar a placa de som.

FONTE: https://www.bringit.com.br/blog/tutoriais/4-dicas-resolver-problemas-de-som-no-notebook//blog/tutoriais/4-dicas-resolver-problemas-de-som-no-notebook/

SITE: https://www.bringit.com.br

Categorias
DICAS

Qual é a melhor maneira de higienizar o celular e evitar a propagação do coronavírus?

Para o médico infectologista Caio Rosenthal, o celular pode, sim, ser um meio de transmissão do novo coronavírus, já que usamos os aparelhos com frequência e depois que tocamos em objetos como corrimãos, maçanetas.

“O aparelho pode ser um meio eficiente de transmissão, principalmente se emprestado a outras pessoas”.

Ao tossir, falar ou espirrar, por exemplo, o vírus se espalha por meio das gotículas, que são um “transporte”, e permitem ao vírus ficar em superfícies como maçanetas, apoios de transporte público, botões de elevadores, teclas de computador, celulares, entre outros.

Celulares precisam ser higienizados a cada hora

A melhor maneira de se prevenir do novo coronavírus é usar água e sabão, ou limpar as mãos com álcool. Apesar disso, não é recomendável passar esses produtos diretamente nos celulares, por serem objetos eletrônicos.

O problema é que as telas sensíveis ao toque (touchscreen) dos aparelhos não são simplesmente vidro: elas contam com algumas tecnologias protetoras, como uma película oleofóbica, que permite manter o aparelho livre do óleo que nossas mãos geram normalmente.

Isso inclui ainda tablets e computadores com telas sensíveis ao toque. Esses equipamentos passam por processos químicos para garantir resistência e funcionamento do touchscreen.

Por causa disso, o uso de alguns produtos químicos, como cloro, água sanitária ou álcool líquido com alta concentração, podem danificar a tela do smartphone. Existem lenços específicos, que podem ser usados para limpeza dos celulares, mas eles não têm características capazes de destruir vírus e outros microorganismos.

Recentemente, Apple Samsung divulgaram novas recomendações do que usar e o que não usar na hora de limpar smartphones. Veja as recomendações das empresas.

O que é ideal:

  • Desligue o aparelho. É também necessário retirar a capa e desconectar cabos e acessórios.
  • Use álcool isopropílico com concentração 70%: ele é conhecido por quem trabalha com manutenção de eletrônicos porque sua composição tem pouca água, o que impede a oxidação das peças. Normalmente, o produto é vendido com uma concentração maior, de 98% — nesse caso é preciso diluir.
    A Samsung afirma que álcool etílico nessa mesma concentração também pode ser usado. Não é recomendável jogar o produto direto sobre o aparelho ou submergir o smartphone. O ideal é colocar o produto em um pano apropriado, como descrito abaixo.
    De acordo com infectologistas, ambos os tipos de álcool são eficientes para matar a grande maioria dos vírus, inclusive o coronavírus.
  • Use somente panos macios, que não soltem fiapos: evite toalhas, lenços abrasivos, papel-toalha e itens parecidos. A Samsung recomenda usar um pano de microfibra, como os usados para limpar câmeras fotográficas.
  • Limpe a capinha: as capas de proteção são notórias por acumular sujeira. Se elas forem feitas de plástico, silicone, ou algum material semelhante, é possível usar água e sabão e deixar secar. Outros materiais, como couro, devem ser limpos com produtos apropriados.

O que NÃO fazer:

  • Não coloque nem borrife o aparelho com líquidos: mesmo o álcool, que evapora rapidamente, pode danificar partes sensíveis do aparelho, como as entradas de energia, de fone de ouvido ou os alto-falantes.
  • Não limpe o dispositivo enquanto ele estiver conectado à energia elétrica: essa é mais uma recomendação da Apple. Umidade e energia elétrica não combinam e é bom evitar riscos.

FONTE: https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/03/13/qual-e-a-melhor-maneira-de-higienizar-o-celular-e-evitar-a-propagacao-do-coronavirus.ghtml

SITE: https://g1.globo.com

Categorias
DICAS

5 dicas para a bateria do celular durar mais

 

1. Evite descarregar a bateria completamente ou manter carregando depois de 100%

Você também deixava a lanterna do celular ligada para acabar com toda a bateria, antes de recarregar? Mantinha o aparelho na tomada a noite toda para garantir a carga total? Pois é. Hoje, os tempos são outros.

As baterias não são mais de níquel como antigamente – são de lítio, uma mudança química que evita vícios e dispensa a descarga completa ou a necessidade de carregar completamente antes de tirar da tomada.

Só que, além da praticidade, isso significa que descarregar ou carregar tudo pode desgastar o material. Resultado: a bateria dura menos. Portanto, a dica para aumentar a durabilidade é manter o celular sempre entre 20 e 80%.

2. Use somente carregadores originais

Se o carregador original foi perdido ou quebrado, não pule para um genérico. Os cabos do fabricante do seu celular têm configurações técnicas compatíveis com a bateria – os genéricos podem até funcionar, mas como não são feitos sob medida, tendem a diminuir a vida útil dela.

3. Evite carregar o celular no computador

As correntes que passam pelas entradas USB do computador e celular oscilam bastante – e essa mudança pode aumentar a temperatura, fator que diminui a vida útil da bateria. Só pra gente ter noção do perigo, um estudo na área mostra que ela perde até 65% da capacidade quando exposta a temperaturas acima de 40ºC.

Por isso, carregue na tomada, onde as correntes são muito mais estáveis e a temperatura não aumenta a tal ponto.

4. Retire o brilho automático e configure a luz de fundo

A parte relacionada à iluminação do seu celular consome bastante energia, se não configurada corretamente.

Quando o brilho da tela está no automático, gasta-se mais bateria por dois motivos: porque a intensidade muda a cada mudança de claridade do ambiente, e porque o brilho pode estar bem acima do necessário.

Para essa parte, a sugestão é desativar o brilho automático. Assim, ele não muda sozinho e você pode deixar mais baixo.

Já a luz de fundo é o tempo que o celular fica com o brilho ativo depois que você para de mexer. O ideal é configurar para menos de 30 segundos – ou seja, depois desse período sem toque, a tela apaga automaticamente.

5. Cuidado com os programas em segundo plano, localização e Wi-Fi

Alguns programas, mesmo que retirados do segundo plano, continuam funcionando – apps de meteorologia que atualizam de hora em hora, ou localização, por exemplo. Para a bateria durar mais, a saída é configurar cada um deles de acordo com a necessidade.

Ative a localização quando você realmente vai usar o gps, deixe o Wi-Fi ligado somente para se conectar a uma rede e configure a previsão do tempo para atualizar uma ou duas vezes por dia.

Além disso, feche os aplicativos sem uso e retire-os do segundo plano.

FONTE: https://www.copeltelecom.com/site/blog/5-dicas-para-bateria-celular-durar-mais/

SITE: https://www.copeltelecom.com

Categorias
DICAS

5 dicas de TI em Home Office para quem não trabalha com TI

Categorias
DICAS

Como montar um computador bom e barato: veja dicas para hora da compra

Por Fernando Sousa, para o TechTudo

Montar um computador deve ser a melhor opção para quem busca um novo PC. Essa opção é interessante porque o usuário pode escolher em que peças quer investir e quais características quer para o dispositivo. Mas, para isso, é importante saber os componentes certos para o tipo de uso desejado.

Pensando nisso, o TechTudo reuniu algumas dicas de como construir uma máquina boa o suficiente para diferentes situações, como acessar a Internet no dia a dia, trabalhar ou até um computador bom o suficiente para jogos mais potentes.

Dia a dia – a partir de R$ 1.150

Um computador para o dia a dia pode dispensar o uso de componentes mais caros, como placas de vídeo dedicadas e grandes quantidades de RAM. Desse modo, é possível investir em um processador com solução gráfica integrada, que pode trabalhar de forma suficiente. É o caso do Pentium G5600, da Intel, com dois núcleos e quatro threads, trazendo clock de até 3,9 GHz. O vídeo integrado do processador Intel é o UHD 630.

Se você prefere AMD, o Athlon 240GE, pode entregar o desempenho necessário para as tarefas mais simples, com direito à placa integrada Vega 3. O processador conta com dois núcleos e quatro threads, além de frequência de 3,5 GHz. Tanto o Pentium quanto o Athlon têm preço médio de R$ 390.

Processadores de entrada da Intel oferecem o básico para uma boa experiência com um PC de entrada — Foto: Divulgação/Intel

Processadores de entrada da Intel oferecem o básico para uma boa experiência com um PC de entrada — Foto: Divulgação/Intel

Para a memória RAM, um computador para tarefas simples pode ter apenas 4 GB em DDR3, ou até DDR4, padrão mais recente, que devem custar cerca de R$ 170. Uma placa-mãe básica para AMD com o chipset A320 é encontrada por R$ 299. Já uma placa mãe de entrada para o Intel Pentium, é oferecida por valores a partir dos R$ 379.

No armazenamento, um HD convencional de 500 GB da Seagate, por exemplo, pode ser uma boa opção para armazenar diversos arquivos de texto e imagens, com preços a partir de R$ 111, de acordo com o Compare TechTudo. Na hora de instalar os componentes, os usuários podem investir em um gabinete simples com uma fonte, com opções por cerca de R$ 180. Dessa forma, é possível montar um computador básico por cerca de R$ 1.150 com produto do e-commerce.

Trabalho e estudos – A partir de R$ 1.350

Para trabalhos simples, que demandam utilizar programas como editores de texto, navegar na internet para realizar pesquisas ou abrir softwares de produtividade menos exigentes, o usuário pode considerar peças um pouco melhores para ter um bom desempenho. O processador é um dos componentes que merece atenção, já que impacta diretamente na performance da máquina.

Quem vai trabalhar ou estudar com o computador pode considerar os Core i3 e Core i5, da Intel, e os Ryzen 3 e Ryzen 5, da AMD. Nesse caso, mesmo os modelos de primeira geração devem ser interessantes, mas no caso da Intel é melhor considerar chips a partir da sétima ou oitava gerações. O Core i3 8100, por exemplo, é bastante versátil, com dois núcleos, quatro threads e frequências de 3,6 GHz. O chip está disponível no e-commerce por aproximadamente R$ 690, trazendo ainda os gráficos integrados da Intel UHD 630. O Ryzen 3 2200G, por sua vez, é um processador da segunda geração da AMD que oferece quatro núcleos, quatro threads e velocidades de 3,5 GHz. A CPU, que é desbloqueado para overclock e possui vídeo integrado Vega 8, é oferecida no varejo nacional por algo em torno de R$ 520.

Ryzen 3 2200G tem quatro núcleos e GPU Radeon Vega de 8 unidades computacionais — Foto: Divulgação/AMD

As placas-mãe para esses modelos podem ser as mesmas dos computadores para usar no dia a dia, mas no caso da memória RAM é interessante subir a quantidade de 4 para 8 GB, além de optar pelo DDR4. Isso pode render um pouco mais de desempenho para realizar múltiplas tarefas e os preços devem ser de algo em torno de R$ 340, para duas placas DDR4 de 4 GB.

O gabinete e a fonte também não exigem um investimento muito alto, já que os sistemas podem ser alimentados com pouca energia e não necessitam de uma refrigeração avançada. Para armazenar seus arquivos, trabalhos e instalar os softwares que vai utilizar, pode investir em um HD um pouco maior, com volume de 1 TB, que pode ser adquirido por cerca de R$ 280. Utilizar serviços de armazenamento em nuvem também pode ser uma ótima solução para economizar na aquisição de um HD. Existem serviços gratuitos que oferecem uma boa quantidade de armazenamento, permitindo acessar arquivos de qualquer lugar com Internet. Assim, um computador para essa finalidade pode ser montado por valores a partir de, aproximadamente, R$ 1.350.

Edição – A partir de R$ R$ 3.800

A edição de imagens e vídeos exige um pouco mais de investimento. Uma das atividades que pode exigir mais desempenho é a renderização, e, por conta disso, um bom processador e uma boa GPU são necessários para quem planeja trabalhar com edição. Duas opções equilibradas que podemos considerar para os processadores são os chips Intel Core i5 8400 e AMD Ryzen 5 2600. O primeiro possui seis núcleos e seis threads, apresentando clock máximo de 4 GHz. Essa quantidade maior de núcleos vai ser bem útil para softwares de edição, e o componente pode ser encontrado por valores em torno de R$ 1.200.

Já o processador AMD Ryzen 5 2600 oferece seis núcleos e 12 threads, com clock que varia entre 3,4 e 3,9 GHz. O preço para o processador AMD é de aproximadamente R$ 899. Como o nível dos processadores é maior, é importante que o das placas mãe também seja. Para a Intel, é possível utilizar uma placa com chipset Z370, que custa a partir dos R$ 680. Para a AMD, o chipset B450M pode ser uma boa opção, com placas a partir dos R$ 550.

O design mais compacto permite a adoção da GTX 1060 em gabintes menores — Foto: Divulgação/ EVGA

Com os softwares de edição, é importante atentar à quantidade de RAM disponível, e o ideal é investir em cerca de 16 GB em DDR4. Cada módulo de memória com 8 GB e clock de 2.400 MHz, da marca Kingston, é oferecido por a partir de R$ 228, de acordo com o comparador de preços do TechTudo. No caso do armazenamento, também é interessante aumentar a aposta, com um SSD para rodar o sistema operacional e os programas mais pesados, além de um HD para armazenar arquivos editados. Um disco de estado sólido de 240 GB já pode ser encontrado por valores em torno de R$ 170, enquanto um HD de 2 TB pode ser encontrado por volta de R$ 400.

Duas placas de vídeo interessantes para impulsionar os gráficos durante as edições por preços acessíveis são as GeForce GTX 1060, da Nvidia, e RX 570, da AMD. A primeira, com 6 GB de memória dedicada, pode ser encontrada por valores próximos aos R$ 1.100, enquanto a segunda, com 4 GB, pode ser adquirida por cerca de R$ 850. Uma fonte de 500 Watts deve ser suficiente para alimentar o sistema, independente da escolha de GPU, o que pode custar aproximadamente R$ 220. Considerando um bom gabinete, por preços em torno de R$ 270, é possível montar uma máquina de boa capacidade com cerca de R$ 3.800.

Gamer – a partir de R$ 6.200

Para montar um PC Gamer, processador e placa de vídeo passam a protagonizar a configuração, já que ambos devem corresponder a algumas características técnicas que façam com que o primeiro explore todo o potencial de gerar quadros do segundo. Processadores que se destacam entre os gamers são o Core i7 9700K e o Ryzen 7 2700X. O processador Intel de nona geração possui oito núcleos, oito threads e clock que fica entre 3,6 e 4,9 GHz, com possibilidade de overclock. A CPU pode ser encontrada por aproximadamente R$ 2.450 no varejo online. Já o chip da AMD traz oito núcleos e 16 threads, apresentando velocidades de 3,7 a 4,3 GHz (modo Boos). O modelo está à venda no site oficial da fabricante por R$ 1.599.

O Core i7 9700K suporta memórias com frequências de até 2666 MHz, nesse caso, um kit com 16 GB pode ser interessante, e é encontrado com preços em torno de R$ 1.345. O Ryzen, por sua vez, suporta memórias com frequências de até 2933 MHz, suficiente para os mesmos 16 GB DDR4, em placas com preço médio de R$ 1.500.

Seja qual for sua escolha, ambos processadores devem entregar muito desempenho — Foto: Arte/TechTudo

Seja qual for sua escolha, ambos processadores devem entregar muito desempenho — Foto: Arte/TechTudo

Para equilibrar o orçamento, é possível economizar um pouco nas placas-mãe. Para o chip da Intel, é possível investir cerca de R$ 700 em uma placa com chipset Z370M. Já no caso do AMD, o modelo B450M deve oferecer diversos recursos por valores a partir dos R$ 530. Com relação ao armazenamento, o conjunto SSD de 240 GB e HD de 2 TB continua sendo uma opção interessante. Dessa forma, é possível instalar o sistema operacional e aplicativos de lojas de games nos discos em estado sólido e os jogos no HD.

As placas de vídeo são interessantes tanto nas opções da NVIDIA quanto da AMD. A recém lançada GTX 1660 Ti, de 6 GB GDDR5, com promessa de bom desempenho, tem preço aproximado de R$ 1.300. Já a RX 590, de 8 GB GDDR5, apresenta ótima performance, além de contar com bom volume de VRAM, e está disponível por cerca de R$ 1.400 no e-commerce. A fonte recomendada nesse sistema é de 550 Watts, que pode ser encontrada por algo em torno de R$ 300, enquanto um bom gabinete custa aproximadamente R$ 300. Sendo assim, o custo total deve ser de pouco mais de R$ 6.200 para rodar jogos atuais com ótima fluidez.