Categorias
DICAS

Redes Sociais: como, quando e qual rede tem melhores resultados?

 

Como anda a presença digital de sua empresa? Sua loja está preparada para atrair e se relacionar com clientes atuais e em potencial? Quais os canais que você prioriza? Em quais redes sociais você atua no momento para divulgar sua marca?
Apesar de bem difundido o conhecimento sobre as mídias sociais, sua utilização, importância para consagrar a presença digital no varejo e, inclusive, aumentar as vendas, são bastante comuns as dúvidas sobre quais das diversas opções dispender esforços.

Isso porque cada rede social possui um estilo e objetivo, exige uma dedicação e uma estratégia diferenciada, atrai um perfil de público, em alguns casos, altamente segmentados. Além disso, dependendo da infraestrutura da equipe de marketing, seja ela interna ou terceirizada, pode não ser possível estar em todos os canais.

Entendendo o perfil de cada rede social

São inúmeras as possibilidades de atuação em redes sociais e, frequentemente, novas surgem tentando abocanhar uma nova fatia de mercado – seja para concorrer com as que possuem maior adesão da população ou para atingir um determinado nicho de mercado.

Para determinar quais das mídias sociais sua loja deve utilizar ou priorizar, é preciso, antes de tudo, entender um pouco mais sobre cada uma delas. Dessa forma você poderá considerar as mais adequadas para o seu negócio e objetivos estratégicos:

Facebook

A maior rede social, mais conhecida e com o maior número de usuários ativos no mundo, o Facebook se destaca por ser uma plataforma extremamente completa e cheia de recursos para empresas trabalharem diversas estratégias de vendas e relacionamento com seus clientes.

Com a possibilidade de criação de uma página profissional para o negócio, totalmente customizada com os dados da empresa e imagens, o canal permite estreitar o relacionamento com consumidores.

O perfil de público que aderiu à rede social é bastante ampla, sendo uma excelente forma de atingir uma extensa faixa etária com os mais diversos interesses. Seu foco é a socialização, por isso requer uma estratégia focada em conteúdo direcionado ao público que se almeja atingir.

Contudo, é reconhecida como uma plataforma de mídia, o que faz com que o alcance das publicações de forma orgânica venha sendo reduzido consideravelmente com o passar dos anos. Atualmente, estima-se que este alcance chegue a cerca de 2% dos fãs da marca, apenas.

Em contrapartida, o Facebook permite a criação de anúncios altamente segmentados, favorecendo o uso da ferramenta de forma estratégica, uma vez que a rede coleta dados e comportamentos diversos de seus usuários e os disponibiliza, de forma privada, aos anunciantes.

Apesar de acabar exigindo investimentos para amplificação mais intensa da estratégia na rede, por meio de anúncios, qualquer tipo de negócio tem a possibilidade de utilizar do recurso. Não há um valor mínimo para impulsionar suas publicações ou criar campanhas. Se você tiver apenas R$10 disponíveis no mês para isso, sem problemas.

Os resultados possíveis de alcance variam conforme o valor destinado. Ou seja, quanto mais você investir, mais pessoas poderá alcançar e, consequentemente, mais resultados. Isso favorece o crescimento exponencial dos investimentos à medida que o retorno aparece!

Como as demais redes sociais, o Facebook é um excelente canal para atendimento ao cliente. Além da possibilidade do recebimento de mensagens com o Facebook Messenger, há também o recurso de grupos de relacionamento para a criação de comunidades exclusivas ou interação com grupos por nicho de interesses.

Diversos formatos são aceitos na estratégia para a rede social, sendo os vídeos o de maior destaque atualmente. Eles podem ser trabalhados tanto no feed da Fan Page quanto no recurso de histórias (Facebook Stories), equivalente ao recurso das demais redes sociais do grupo: WhatsApp e Instagram.

 

Instagram

social

Esta é uma das redes sociais que mais cresce no mundo. Já são mais de um bilhão de usuários ativos na plataforma que gera 15 vezes mais interações que as demais mídias sociais.

O canal, assim como o Facebook, também possui um perfil de público diversificado, favorecendo estratégias a diversos perfis de negócio. Para o varejo, esta tem sido uma rede social indispensável por entregar um alcance maior.

Além disso, possui um apelo visual forte, sendo ideal para os varejistas trabalharem a divulgação de seus produtos. Nesse sentido, a rede social conta com um excelente recurso para as vendas, uma espécie de “shopping” dentro da própria plataforma.

Nela é possível incluir preço e informações dos produtos, redirecionando o seguidor à compra em poucos cliques.

A plataforma ainda dispõe do recurso “Stories”, igual ao do Facebook, e do IGTV, um recurso destinado à distribuição de conteúdo audiovisual mais longos, se assimilando em alguns pontos à estratégia do YouTube.

O Instargram também possui recursos de impulsionamento e a possibilidade de criação de anúncios equivalente ao do Facebook, sendo as campanhas criadas por meio da mesma ferramenta dessa rede social.

 

YouTube

Os conteúdos em vídeo são os mais consumidos no mundo, representando 80% do consumo dentre todos os formatos disponíveis na web, segundo a Cisco. Ela é considerada um segundo canal de busca, ocupando posição logo após o Google.

A estratégia na rede social pode contempla produção própria de conteúdo por meio da criação de um canal proprietário, o investimento em influenciadores em seus canais ou, como algumas marcas preferem atuar, apenas com a utilização do recurso de anúncios.

Seu público também é amplo e diverso, abrindo espaço de atuação para empresas de todos os segmentos.

Linkedin

Diferentemente das demais redes sociais, o LinkedIn tem um público altamente qualificado, sendo ideal para estratégias de empresas varejistas com foco em outras empresas (B2B). Contudo, também pode ser trabalhada como ferramenta de atração de talentos, contemplando uma estratégia de marca empregadora.

A rede também dispõe de uma ferramenta de anúncios com alto poder de segmentação, favorecendo o alcance de perfis específicos conforme público-alvo da estratégia.

Twitter

redes sociais

Extremamente funcional, o Twitter possui um apelo forte de humanização e aproximação de marcas e clientes. Para o varejo, esta é uma das redes sociais mais utilizadas para atendimento e suporte, já que dá voz ao cliente e permite interações de forma mais orgânica.

Também possui recursos de anúncio, possibilitando a criação de campanhas para alcance de nova audiência. Contudo, possui um perfil de usuários ativos mais nichado, sendo considerável a avaliação da importância da rede para o público que sua marca pretende alcançar.

Apesar de termos elencado as principais redes sociais e explicado sobre como funcionam para o varejo, existem outras possibilidades no mercado atendendo nichos e perfis de públicos específicos. Por isso, o entendimento aprofundado do seu público é indispensável para as decisões.

Vale ressaltar também que em todas elas a estratégia junto a influenciadores tem gerado bastante resultado, sendo recomendado o entendimento dele para uma atuação mais eficiente. Aproveite para saber mais sobre Marketing de Influência lendo o nosso post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *